REGISTROS FOTOGRÁFICOS

.

.
.

15 de mai de 2016

Hoje 15/05 Dia do Assistente Social nossa Colunista Maria Bethânia fala sobre o assunto


Oi pessoal, tudo bem?

O assunto de hoje vai ser sobre os cargos genéricos dentro da Política de Assistência Social, cargos esses, que competem apenas ao Assistente Social. Então, pensando em como ajudar vocês a compreenderem melhor como funciona tudo isso, continuem lendo.


O Assistente Social é um profissional que deve estar inserido no meio econômico, político e social, necessita ter formação superior em Serviço Social, com registro no conselho de classe CRESS- CFESS, além de conhecimentos teóricos, políticos, metodológicos e práticos sobre as mais diversas expressões das questões sociais existentes na sociedade, que demanda total aprofundamento sobre as atribuições profissionais, compreendendo as técnicas operativas e ético políticos.

Quem desejar maiores informações sobre as atribuições do Assistente Social, acompanhe o documento na íntegra.

Mas, teoricamente tudo é muito perfeito, no entanto, sabemos que muitas pessoas ligadas diretamente ao poder político, assumem cargos genéricos dentro da Política de Assistência Social, Saúde ou Educação, sem um mínimo de informação sobre o que é a profissão e pior, sem a formação. O exercício ilegal da profissão é crime, previsto em lei.

A Assistência Social é uma política pública social, não precisa de contribuições para o acesso, é um direito do cidadão, obrigação do Estado.

Todos os programas, projetos, e ações oferecidos dentro de um município, geridos por uma secretaria de ação social são recursos do governo, portanto, obrigações do Estado e direitos da população que necessita dos serviços, considerando a demanda e necessidades de cada família em situação de vulnerabilidade social.

Mas, a pergunta é: Até quando vamos ter lideranças políticas tratando as políticas públicas sociais como favores? E até quando as pessoas vão compreender que todos os projetos, programas, benefícios são direitos garantidos em leis?

A Assistência Social compõe um dos tripés da seguridade social, constituídos na Constituição Federal de 1980, expressada como política pública e direito do cidadão. Entenda mais sobre cada programa social!

É importante o olhar da população para essas práticas erradas na nossa sociedade, enquanto não despertarmos para os acontecimentos que nos envolvem, seremos vítimas dos políticos que “nada fazem e faz o povo pensar que faz”!


 
E a eleição se aproxima, os candidatos já começam a apresentar suas ações... são inúmeras ações que até nos surpreendem como foram feitas tantas e a gente nem viu. Kkkk

É pessoal! Parece que estamos sendo enganados mesmo. Acredito que você, assim como eu, precisa de prestações de contas justas e verdadeiras, de ações e projetos realmente realizados. Merecemos respeito, pois afinal, somos nós que damos a oportunidade de cada um deles pintar e bordar, não é mesmo?

Mas, se mudarmos isso? Se nessa próxima eleição, a gente parar para fazer reflexões mais justas sobre os candidatos que só prometeram?

Parece que estou fugindo do assunto inicial, não é? Na verdade não estou. É que uma coisa liga a outra... Os inúmeros cargos que os parentes de políticos assumem. Os cargos genéricos que pessoas assumem sem formação ou qualquer tipo de qualificação. 

A quantidade de problemas que enfrentamos por desvio de recursos que deveriam ser investidos em melhorias na saúde, na educação e na assistência. Um monte de lideranças políticas fazendo o povo de “besta”, mostrando trabalhos que são direitos como se fossem favores. Tudo isso, são problemáticas presentes no nosso cotidiano e que acima de tudo precisam ser transformadas.

Vamos pensar e agir, mudar o destino das nossas vidas, só depende de nós!



Beijo grande!

Maria Bethânia de Jesus

Assistente Social; Pós graduada em Saúde pública

Redatora –SEO, colunista com experiência em conteúdo web




Nenhum comentário:

Postar um comentário