REGISTROS FOTOGRÁFICOS

.

.
.

2 de jan de 2017

Carlinhos une vereadores e projeta protagonismo da Câmara no processo de recuperação do município

"A Câmara voltará a ser palco das grandes discussões, do bom debate", disse Carlos Viégas Júnior (PSB), popularmente conhecido como Carlinhos, em entrevista exclusiva concedida ao Blog do Felipe Andrade, logo após assumir a presidência da Câmara de Vereadores, na noite do dia 1 de janeiro.

Carlinhos comandará os trabalhos do Poder Legislativo de Goiana pelos próximos dois anos. Sua eleição como presidente da Câmara ficou marcada por uma união raramente vista entre os vereadores. Antes mesmo da votação acontecer, já se sabia que Carlinhos ocuparia a presidência da Casa José Pinto de Abreu. A eleição ocorrida na primeira sessão do ano apresentou candidatura única e foi apenas protocolar.

Mas, o perfil conciliador de Carlinhos foi colocado à prova pelas adversidades do jogo político. Dois outros vereadores chegaram a articular candidaturas para presidente. Foram eles, André Rabicó (PR) e Olga Sena (PMDB). No entanto, os dois abriram mão, em momentos diferentes, de disputar a eleição. Além disso, ambos declararam apoio a Carlinhos, que durante os últimos meses manteve um posicionamento firme e leal com os integrantes do seu grupo, fazendo com que todos os vereadores chegassem a um consenso antes da eleição.

Em conversa com este blogueiro, falando já como presidente empossado, Carlinhos foi enfático ao defender um papel protagonista para a Câmara no processo político que irá soerguer o município. Ele também reforçou que irá trabalhar para manter um nível elevado nos debates que serão realizados na Câmara. "Aqui nesta Casa nós precisamos debater Goiana e buscar soluções junto aos governos municipal, estadual e federal. Buscar emendas parlamentares com os deputados estaduais e federais. Não podemos perder tempo com ataques pessoais. Não queremos que a Câmara seja um palco de guerra. Nós queremos é travar aqui a boa luta, o bom debate", garantiu.

O novo presidente da Câmara não ficou em cima do muro sobre como será a relação com o prefeito Osvaldinho. "É claro que o presidente tem que ser o mais imparcial possível. Respeitar o espaço da situação e respeitar o espaço da oposição. Mas, na vida a gente tem que ter lado. E o meu lado é trabalhar para ajudar o governo e tudo aquilo que for bom para Goiana", ressaltou.

Texto: Felipe Andrade
Fotos:  GoianaTV
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário