REGISTROS FOTOGRÁFICOS

.

.
.

27 de jan de 2017

Petrobras volta a baixar preços da gasolina e diesel nas refinarias

Se Dilma foi acusada de segurar os preços dos combustíveis, para turbinar sua popularidade, mesmo que ao custo de prejuízos milionários para a Petrobras, o governo Temer continua faturando com a queda do preço da gasolina. A estatal anunciou nova redução de preço para esta sexta-feira. O problema é que, como os preços são livres, revendedores nem sempre repassam o custo menor de compra do insumo para o consumidor.

» Veja a nota oficial da Petrobras:

De acordo com a política de preços anunciada pela Petrobras em outubro de 2016, o Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP) decidiu reduzir o preço do diesel nas refinarias em 5,1%, em média, e da gasolina em 1,4%, em média. Os novos valores começam a ser aplicados a partir de 27/01/2017.

A decisão é explicada principalmente pelo efeito da valorização do real desde a última revisão de preços e por ajustes na competitividade da Petrobras no mercado interno e pela redução dos preços dos derivados nos mercados internacionais, especialmente do diesel, que registrou uma elevação de estoques em função de um inverno menos rigoroso que o inicialmente previsto no hemisfério norte.

A Petrobras reafirma sua política de revisão de preços pelos menos uma vez a cada 30 dias, o que lhe dá a flexibilidade necessária para lidar com variáveis com alta volatilidade. Os novos preços continuam com uma margem positiva em relação à paridade internacional, conforme princípio da política anunciada, e estão alinhados com os objetivos do plano de negócios 2017/2021.

Como a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, as revisões feitas pela Petrobras nas refinarias podem ou não se refletir no preço final ao consumidor. Isso dependerá de repasses feitos por outros integrantes da cadeia de combustíveis, especialmente distribuidoras e postos revendedores.

Se o ajuste feito hoje for integralmente repassado e não houver alterações nas demais parcelas que compõem o preço ao consumidor final, o diesel pode cair 2,6% ou cerca de R$ 0,08 por litro, em média, e a gasolina, 0,4% ou R$ 0,02 por litro, em média.
 
Fonte: Blog do Jamildo
Foto: Rafael Neddermeyer

Nenhum comentário:

Postar um comentário