REGISTROS FOTOGRÁFICOS

.

.
.

25 de abr de 2017

Veja quais categorias paralisam atividades na greve geral desta sexta


Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
A sexta-feira 28 de abril de 2017 não será um dia comum no Brasil, pelo menos no que depender das centrais sindicais. A promessa dos grupos é que várias categorias participem da greve geral em protesto à reforma da Previdência e à reforma trabalhista em discussão na Câmara e propostas pelo governo Temer.

Em Pernambuco, algumas classes já se pronunciaram sobre a manifestação.
Confira abaixo quais são até o momento:
 
Rodoviários

Os funcionários vinculados ao Sindicato dos Rodoviários (STTREPE) decidiram aderir à greve geral desta sexta-feira (28). A decisão foi comunicada durante a caminhada realizada no final da tarde desta segunda (24), que protestava contra a retirada de cobradores das linhas de ônibus. De acordo com Genildo Pereira, do STTREPE, a decisão foi unânime entre os sindicalizados. A suspensão dos serviços começará à 0h da sexta, voltando às atividades regulares no dia seguinte.
 
Bancários

Em assembleia realizada na terça-feira (18), os profissionais decidiram aderir ao movimento nacional, que também protesta contra a Lei da Terceirização, aprovada no final de março.
 
Metroviários

O setor de transportes também pode ser impactado pela paralisação. Os metroviários vinculados ao Sindmetro-PE também se mostraram favoráveis às atividades do dia 28. Um estado de greve foi decretado no último dia 19 e uma nova assembleia nesta terça (25) define se eles paralisam ou não nesta sexta.
 
Polícia Civil

Os policiais civis de Pernambuco, na útlima quarta-feira (19), indicaram que também vão cruzar os braços em protesto contra às reformas trabalhista e previdenciária. O ato se estende pelas 24 horas do dia 28. A decisão foi definida duas semanas após o STF determinar inconstitucional a deflagração de greve por policiais e servidores públicos da área de segurança pública.
 
Servidores da Alepe

O Sindicato dos Servidores no Poder Legislativo do Estado de Pernambuco (SINDLEGIS) declarou que os servidores da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) se unem ao dia nacional de paralisação, nesta sexta. O grupo fará panfletagem para mobilizar os demais funcionários até o dia da greve geral.

Guardas municipais
Insatisfeitos com o tratamento recebido pela Prefeitura do Recife, os guardas municipais decidiram aderir à paralisação geral que acontece no próximo dia 28. Segundo o presidente do Sindguardas Recife, Ewerson Miranda, nada do que foi prometido e assinado em acordo realizado no início do ano, foi cumprido.
 
Aeronautas

Em assembleia realizada nesta segunda-feira (24), os aeronautas decretaram estado de greve e, com isso, aderiram à greve geral no dia 28 de abril, contra a reforma da trabalhista. Segundo o Sindicato Nacional dos Aeronautas, as assembleias foram realizadas em São Paulo, Campinas, Rio de Janeiro, Brasília e Porto Alegre.
 
Servidores Administrativos Fazendários de Pernambuco

Segundo o Sindicato dos Servidores Administrativos Fazendários de Pernambuco, toda a categoria irá paralisar as atividades em apoio ao movimento de greve geral, nesta sexta-feira (28). De acordo com a classe, o governo vem promovendo grandes ataques aos nossos direitos sociais através das reformas da Previdência e Trabalhista.
 
Federação Nacional dos Petroleiros (FNP)

A federação confirmou que vai paralisar as atividades durante o dia 28 de abril para aderir à greve geral.
 
Sindicato dos Correios

O sindicato irá antecipar a greve para o dia 26 de abril, às 22h, e promete manter a paralisação por tempo indeterminado. As reivindicações da categoria incluem críticas à gestão da empresa, como proibição de férias até maio de 2018 e defasagem salarial.
 
Professores da UFPE

Em assembleia geral extraordinária realizada pela ADUFEPE , os docentes da UFPE decidiram por paralisação no dia 28 de abril em adesão à Greve Geral. A assembleia também aprovou por unanimidade a contrariedade dos docentes às reformas da previdência, trabalhista, às terceirizações e à cobrança de mensalidade em universidades.
 
Sindsprev

Os servidores públicos federais de Pernambuco irão aderir à paralisação nesta sexta-feira (28). Com a greve da categoria, serviços prestados no Ministério da Saúde e nas agências do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) serão afetados.
 
Agentes penitenciários

A categoria publicou nota nesta segunda-feira (24) confirmando sua adesão ao movimento grevista. 
 
 
Fonte: Jornal do Comércio Online
 



Nenhum comentário:

Postar um comentário