REGISTROS FOTOGRÁFICOS

.

.
.

24 de set de 2017

Fórum Nordeste 2017 vai tratar dos desafios e oportunidades nos setores de biocombustíveis, etanol e energias limpas

Foto: AME/NOTICIAS - O evento acontece nesta segunda-feira (25/09) no Arcádia Paço Alfândega e trará os Ministros Bruno Araujo, Fernando Bezerra Filho, Mendonça Filho, Paulo Câmara, Geraldo Alckmin, além de presidentes de instituições e secretários do Governo Federal
A questão ambiental, tanto global quanto local, e os recentes avanços tecnológicos transformaram as energias renováveis na escolha prioritária para a expansão e melhoria da qualidade de vida das cidades, sejam elas na troca dos combustíveis fósseis pelos biocombustíveis e a geração de energia elétrica a partir dos ventos (eólica) e sol. Para entender como essas mudanças estão se projetando no país e, em particular, no Nordeste, o Grupo EQM, com o apoio do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool no Estado de Pernambuco (Sindaçúcar), realiza, na próxima segunda-feira (25), o Fórum Nordeste 2017 - Desafios e Oportunidades nos Setores de Biocombustíveis, Etanol e Energias Limpas.

No encontro, que acontece no Arcádia Paço Alfândega, das 8h30 às 15h30, vão estar presentes os ministros de Minas e Energia, Fernando Bezerra Coelho Filho; da Educação, Mendonça Filho; e o das Cidades, Bruno Araújo; e os governadores de Pernambuco, Paulo Câmara; de São Paulo, Geraldo Alckmin; e de Alagoas, Renan Filho. Também estão confirmados o prefeito do Recife, Geraldo Julio, e os presidentes do Grupo EQM, Eduardo de Queiroz Monteiro; da UNICA, Antonio de Padua; da Datagro, Plinio Nastari; dos Sindicatos do Açúcar e Álcool de Pernambuco, Alagoas, Goiás, Paraíba, Bahia, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais.

O evento é exclusivo para cerca de 500 convidados especiais, decisores nas áreas de etanol, biocombustíveis e demais fontes de energias limpas, como empresários, investidores, autoridades, imprensa especializada, corpo diplomático e comunidade acadêmica. Entre os temas abordados durante o evento estará o “RenovaBio – Uma Nova Política de Biocombustíves para o Brasil”, que será apresentado pelo Secretário de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis do Ministério de Minas e Energia, Marcio Felix. Ele vem apresentar as propostas do governo federal para o setor, que nos últimos anos, devido à política de controle dos preços dos combustíveis fósseis, perdeu espaço na matriz energética do país.

A geração de energia elétrica a partir dos biocombustíveis também vai ser um dos assuntos abordados durante o Fórum Nordeste 2017. Plinio Nastari, presidente da Datagro, vai falar sobre o tema no painel “Eletrificação e Desenvolvimento: o Papel dos Biocombustíveis”. Esse setor vem crescendo com o maior apelo das questões ambientais envolvendo a busca por alternativas de energias renováveis, aspecto que o setor sucroalcooleiro ganhou espaço, com o fornecimento de energia elétrica pela queima do bagaço da cana.

Além de ampliar o conhecimento das potencialidades dessas matrizes no Nordeste para captação de investidores com ampla divulgação nas mídias impressas e digitais, o objetivo é elaborar o mapeamento de novos polos industriais na Região a partir do potencial energético, avaliar a evolução do etanol e novas alternativas em biocombústivel, nivelar as informações acadêmicas e científicas sobre os setores em pauta e ampliar seu conhecimento em universidades e mostrar as vantagens dos biocombustíveis derrubando falsas verdades.

A questão ambiental também estará presente no evento por meio da palestra do Secretário de Mudanças do Clima e Florestas do Ministério do Meio Ambiente, Everton Lucero. Ele vai abordar o tema durante o painel “O Setor Sucroenergético e a Implementação do Acordo de Paris”. Já o Diretor de Estudos do Petróleo, Gás e Biocombustíveis do EPE, José Mauro Ferreira Coelho, vai falar sobre o “Planejamento Energético Nacional: Perspectivas de Demanda e Oferta de Etanol, Gasolina, Biodiesel e Diesel”.

Biocombustíveis - As condições atuais tanto de produção quanto de consumo de biocombustíveis possuem diferenças importantes em relação à época e aos apelos do Proálcool, programa criado na década de 1970 pelo Governo Federal. Isto ocorre em aspectos como: ambiente de competição de livre mercado, adesão de outros países aos biocombustíveis, redefinição da matriz energética, competição por outros usos da terra e o estímulo à transformação do etanol em commodity. Tendo em vista essas dimensões, o Fórum Nordeste 2017 apresenta uma discussão sobre as potencialidades do etanol, os principais desafios a serem enfrentados e as perspectivas do crescimento deste setor no Brasil.

Hoje o setor de biocombustíveis no Brasil movimenta cerca de dez bilhões de litros por ano. A produção de cana-de-açúcar no país cresceu muito e a instalação de usinas sucroalcooleiras deu um salto quantitativo enorme. É importante salientar que nos últimos dez anos a quantidade de carros “flex” fabricados no país saiu de zero para quase três milhões. Atualmente, representam pouco mais de 90% carros fabricados no país. O propósito do Fórum Nordeste 2017 é promover uma análise profunda e buscar soluções para a continuidade da atividade econômica sustentável no crescimento global, tendo como base a mudança da matriz energética.



PROGRAMAÇÃO:



8h30 - Credenciamento

9h15 Abertura

Eduardo de Queiroz Monteiro (Presidente do Grupo EQM)

Paulo Câmara (Governador de Pernambuco)

Bruno Araújo (Ministro das Cidades)

Mendonça Filho (Ministro da Educação)

Fernando Bezerra Coelho Filho (Ministro de Minas e Energia)

Geraldo Alckmin (Governador de São Paulo)

Renan Filho (Governador de Alagoas)

Geraldo Júlio (Prefeito do Recife)



Prêmio Fórum Nordeste 2017

10h15 - RenovaBio – Uma Nova Política de Biocombustíves para o Brasil


Palestrante: Márcio Felix (Secretário de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis do Ministério de Minas e Energia)

Mediadores: Renato Cunha (Sindaçúcar/PE)

Pedro Robério Nogueira (Sindaçúcar/AL)

Antônio de Pádua (UNICA)


11h Debate


11h30 - Eletrificação e Desenvolvimento: o Papel dos Biocombustíveis

Palestrante: Plinio Nastari (CNPE / Datagro)

Mediadores: André Rocha (Sifaeg/GO)

Décio Oddone (ANP)

Roberto Hollanda Filho (BioSul/MS)


12h30 - O Setor Sucroenergético e a Implementação do Acordo de Paris

Palestrante: Everton Lucero (Secretário de Mudanças do Clima e Florestas do Ministério do Meio Ambiente)

Mediadores: Eduardo Azevedo (Secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia)

Márcio Scalioni (Superintendente do Banco do Brasil)

Luiz Otávio Koblitz (Diretor Presidente Koblitz)


13h30 Almoço

14h30 - Planejamento Energético Nacional: Perspectivas de Demanda e Oferta de Etanol, Gasolina, Biodiesel e Diesel

Palestrante: José Mauro Ferreira Coelho (Diretor de Estudos do Petróleo, Gás e Biocombustíveis do EPE)

Mediadores: Edmundo Barbosa (Sindalcool/PB)

Mário Campos (Siamig/MG)

Miguel Tranin (Alcopar/PR)


15h15 Debate


15h30 Encerramento


Assessoria

Nenhum comentário:

Postar um comentário