REGISTROS FOTOGRÁFICOS

.

.
.

1 de set de 2017

Olimpíada Brasileira de Robótica reúne no Grande Recife 1.100 estudantes

Estudantes tentam classificação para evento nacional (Foto: Andréa Rego Barros/Prefeitura do Recife/Divulgação)
A Arena de Pernambuco, em São Lourenço da Mata, no Grande Recife, sedia, a partir desta sexta-feira (1º), as etapas regional e estadual da Olimpíada Brasileira de Robótica. O evento, que segue até domingo (3), vai reunir 1.100 estudantes das redes federal, estadual, municipais e privadas de 37 cidades pernambucanas.

Duas equipes serão escolhidas para disputar o campeonato nacional, que acontece de 7 a 9 de novembro, em Curitiba (PR). A rede municipal do Recife terá a maior representatividade. Ela conta com quase um quarto das equipes e estudantes das escolas de ensino fundamental do sexto ao nono ano.

Categorias

O evento vai reunir 309 equipes dos níveis 1 (11 a 14 anos) e 2 (14 a 19 anos). Elas vão disputar a modalidade Simulação de Resgate. Os times constroem um robô que deve simular uma ação de resgate em área de catastrofe, seguindo um percurso pré-estabelecido até encontrar vítimas.

Ao longo do evento, promovido pela equipe de robótica Maracatronics, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), uma equipe de 90 juízes vai se dividir nas 27 pistas. As disputas ocorrerão a partir das 8h. Cada equipe deverá cumprir o circuito em três rounds de cinco minutos.

No total, equipes de 11 cidades disputarão o nível 1 e times de 35 municípios disputarão o nível 2. A principal diferença entre eles está na área de resgate e no nível de dificuldade das pistas.

Para o nível 1, a área de resgate fica em um local pré estabelecido. Para o nível 2, o juiz só posiciona a área de resgate depois que o robô começa a se movimentar na arena.

Serão selecionadas as três melhores equipes de cada classificação etária. No entanto, só os primeiros lugares dos níveis 1 e 2 garantem vaga para a final da Olimpíada Brasileira de Robótica, título nacional que é conquistado por equipes da rede municipal de Educação do Recife desde 2015.

Fonte G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário