REGISTROS FOTOGRÁFICOS

.

.
.

31 de out de 2017

Janela Internacional de Cinema do Recife exibe 120 filmes de 50 países

Longa-metragem 'Zama' abre programação do X Janela de Cinema do Recife (Foto: Divulgação)
Em sua 10ª edição, o festival Janela Internacional de Cinema do Recife vai exibir 120 filmes de 50 países, marcado pelo tema “Heroínas”, com curtas e longa-metragens clássicos do cinema mundial e parte da cena independente pernambucana e brasileira. Dois cinemas de rua localizados na capital pernambucana recebem as sessões do festival: o São Luiz, no bairro da Boa Vista, no Centro, e o Cinema do Museu, em Casa Forte, na Zona Norte da cidade.


Na abertura do evento, na sexta (3) no Cinema São Luiz, acontece a exibição de ‘Zama', da cineasta argentina Lucrecia Martel, que participa de um encontro com o público, no sábado (4), às 11h, no Cinema do Museu, além de ganhar retrospectiva de sua produção em longa-metragem. Antes, será exibido 'Filhas do pó', de Julie Dash, parte de um recorte de 16 filmes da produção do L.A. Rebellion, como ficou conhecido grupo de realizadoras e realizadores negros egressos da Escola de Cinema da Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA) nos anos 1970 e 1980.

Neste ano, a competição de longas-metragens conta com dez títulos de 11 países. São eles: 'Jovem Mulher' (França/Bélgica), de Léonor Serraille, aclamada na Mostra Un Certain Regard (prêmio Camera d’Or) do Festival de Cannes; 'Que o Verão Nunca Mais Volte' (Alemanha/Geórgia), primeiro longa do georgiano Alexandre Koberidze, descoberto na Semana da Crítica de Berlim 2017.

Completam a lista 'As Boas Maneiras' (Brasil/França), de Juliana Rojas e Marco Dutra; 'Baronesa' (MG - Brasil), de Juliana Antunes; 'A Fábrica de Nada' (Portugal), de Pedro Pinho; 'O Gênero' (Rússia), de Klim Kozinsky; 'A Noite' (Argentina), de Edgardo Castro; 'Era Uma Vez Brasília' (Brasil), de Adirley Queirós; 'Verão 1993' (Catalunha/Espanha), de Carla Simón e 'O Peixe' (França/México), de Martin Verdet.
Janela de Cinema ocorre no Cinema São Luiz, no centro do Recife, e no Cinema do Museu, na Zona Norte (Foto: Lana Pinho/Divulgação)

Os ingressos para as sessões de longas no Cinema São Luiz estão à venda na internet a partir desta quarta-feira (1º) e durante o festival, ou o fim do lote. O valor do ingresso é único (R$ 5), mas a venda virtual tem uma taxa adicional de R$ 2. Presencialmente, as vendas antecipadas estarão disponíveis entre a quinta (2) e sexta-feira (3). As entradas para as sessões no Cinema do Museu custam R$ 7, e os bilhetes para sessões de curtas para todas as salas têm o valor de R$ 3.

Para as master classes 'Encontro com Lucrecia Martel', que acontece sábado (4), às 11h, e 'Encontro com Laurent Cantet', domingo (5), às 11h, ambas no Cinema do Museu, excepcionalmente serão comercializadas entradas antecipadas também pela plataforma Sympla.
Diretora argentina Lucrecia Martel participa de encontro no Recife (Foto: Divulgação)

Sessões especiais

A programação do Janela Internacional de Cinema do Recife conta ainda com exibição de 20 filmes nas chamadas sessões especiais, entre eles '120 Batimentos por Minuto' (França), de Robin Campillo; 'Me Chame Pelo Seu Nome' (Itália/França), de Luca Guadagnino; '66 Cinemas' (Alemanha), de Philipp Hartmann e 'Gabriel e a Montanha' (França/Brasil), de Fellipe Barbosa.

Já os longas brasileiros selecionados foram: 'Em Nome da América', do diretor estreante Fernando Weller; 'Açúcar', de Renata Pinheiro e Sérgio Oliveira; 'Modo de Produção', de Déa Ferraz e 'Camocim', dirigido por Quentin Delaroche. A programação completa pode ser acessada no site do Janela.


Curtas

A edição deste ano do Janela exibe 39 curtas-metragens de 19 países, sendo 19 das obras brasileiras. Com três títulos selecionados, a safra pernambucana é representada por 'Terremoto Santo', de Barbara Wagner e Benjamin de Burca (em première mundial no Janela); 'O Peixe', do artista visual alagoano e radicado pernambucano Jonathas de Andrade (apresentado pela primeira vez na 32ª Bienal de São Paulo) e ' Olho e o Espírito', de Amanda Beça.
'Cena de 'Aliens, o resgate' (1986) (Foto: Reprodução)

Clássicos

Com o tema 'Heroínas', a oitava edição do Clássicos do Janela traz uma seleção de 11 títulos em cópias novas ou restauradas, de cineastas como Sigourney Weaver e Cameron ('Aliens, o resgate'); Chantal Akerman ('Jeanne Dielman, 23, Quai du Commerce, 1080 Bruxelles'); Agnès Varda (com uma dupla de protagonistas femininas em 'Uma Canta, a Outra Não') e Dario Argento ('Suspiria').

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário