REGISTROS FOTOGRÁFICOS

.

.
.

17 de nov de 2017

O Instituto Cristina Tavares foi contemplado com R$ 18 mil para auxiliar na assistência de pacientes com Câncer

Os recursos provenientes de prestação pecuniária, relativa ao cumprimento de pena ou medida alternativa, têm contribuído para potencializar projetos sociais em Pernambuco. A quantia que fica retida na conta do poder judiciário é repassada às entidades sem fins lucrativos através de uma seleção pública. Para participar, as instituições devem realizar atividades de cunho social, atender aos requisitos determinados no edital e encaminhar o projeto ao juizado responsável.

No processo de seleção, o Governo do Estado, através da Gerencia de Penas Alternativas e Integração Social (Gepais), é responsável por desenvolver ações de divulgação, capacitação e elaboração dos projetos, além de auxiliá-los na prestação de contas. Para a Gerente da Gepais, Raquel Brandão, “o recebimento desses recursos é uma forma de aproximar o judiciário das Centrais de Apoio às Medidas e Penas Alternativas e de estimular as instituições a ampliarem suas atuações na sociedade”.

O Instituto Cristina Tavares, que comemora 12 anos nesta sexta-feira (17), foi contemplado este ano com o valor de R$ 18 mil para dar continuidade ao trabalho que desenvolve com pacientes do Centro de Oncologia (Ceon) do Hospital Osvaldo Cruz e seus acompanhantes. São serviços jurídicos e psicológicos, além da distribuição de 300 lanches por dia e cestas básicas. Com o valor arrecadado, o instituto está ampliando a oferta de cestas básicas aos seus assistidos.

Com o objetivo de dar uma nova chance aos autores de crimes de natureza leve, a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), por meio da Gepais, encaminha cumpridores, que por decisão judicial devem prestar serviço à sociedade, ao Instituto. “Esses cumpridores têm a oportunidade de ajudar o próximo, de atuar numa causa que devolve a autoestima dessas pessoas e passam outra visão do mundo” aponta a gestora da entidade, Raquel de Menezes.

Ex-paciente do Ceon, Margarete Serpa, 65, venceu o câncer de mama e há três anos é voluntária no Instituto, onde auxilia na área administrativa e na distribuição de lanches. ”Descobri que o câncer é uma luta pela vida, mas não me abati e a doença não me deprimiu, só me levantou”, destaca a voluntária.

Pernambuco conta com 11 Ceapas que acompanham quem comete crimes de menor potencial ofensivo ao longo do cumprimento da pena ou medida. As Centrais estão distribuídas no interior do estado e na Região Metropolitana do Recife (RMR).

SELEÇÃO - As Instituições de Jaboatão do Guararapes podem se inscrever no concurso disponível no I juizado Especial Criminal (Jecrim) da cidade. O Edital está aberto até o dia 20 de Dezembro e vai contemplar organizações sem fins lucrativos. Para Orientar as organizações, a Gepais prepara uma capacitação para a última semana de Novembro, com data e local a serem definidos pelo órgão. 

Fotos e Texto: Aurélio Duvivier / SJDH

Nenhum comentário:

Postar um comentário