REGISTROS FOTOGRÁFICOS

.

.
.

7 de abr de 2018

Política: 26 horas após prazo limite, Lula é preso pela Polícia Federal

Petista deixou sindicato a pé e se apresentou às autoridades. Comboio saiu do ABC rumo a São Paulo
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se entregou à Polícia Federal e foi preso neste sábado, dois dias depois da expedição de um mandado de prisão pelo juiz Sergio Moro. Lula, de 72 anos, passa agora a cumprir a pena de 12 anos e um mês de prisão a qual foi condenado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no processo do tríplex.

O ex-presidente deixou por volta das 18h41 o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo, onde estava desde a noite de quinta. Ele saiu do local a pé e cercada por uma multidão e entrou em um carro da polícia, que o aguardava. Mais cedo, às 17h, o ex-presidente tentou deixar o sindicato em um veículo com o seu advogado, Cristiano Zanin, mas foi impedido por militantes que bloquearam a saída para evitar sua prisão.

O comboio deixou o ABC rumo a São Paulo, onde Lula será levado para a sede da Polícia Federal. Ainda neste sábado, o ex-presidente será levado para Curitiba. O percurso do aeroporto no Paraná até a sede da Polícia Federal será feito em um helicóptero da corporação, para garantir a segurança do ex-presidente.

O petista tinha uma ordem de prisão contra ele desde a tarde de quinta. Moro deu a opção para Lula se apresentar às autoridades até as 17h de sexta, mas o petista continuou no sindicato até este sábado, quando afirmou pela manhã que “cumpriria o mandado”.


Condenação

Lula foi condenado a 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Ele foi considerado culpado por ter aceitado a promessa e a reforma de um apartamento tríplex no Guarujá (SP), como contrapartida de vantagens indevidas obtidas pela empreiteira OAS em contratos com a Petrobras. Desde quinta-feira, o ex-presidente estava ao lado de apoiadores no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, onde foi feita em seu apoio uma vigília de manifestantes de movimentos sociais.

Lula participou pela manhã de uma missa em homenagem à ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva, que faria 68 anos neste sábado. O petista não aceitou a oferta do juiz Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato, para que comparecesse espontaneamente à Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, onde ficará preso.

Fonte: VEJA

Nenhum comentário:

Postar um comentário