REGISTROS FOTOGRÁFICOS

.

.
.

18 de set de 2015

Cortes no Sistema "S" podem provocar o desligamento de 981 trabalhadores e prejudicar 2 mil alunos

Presidente do Sesc e do Senac, Josias Albuquerque está preocupado com o atual cenário do País

Foto: Heudes Régis / JC Imagem


Os cortes no orçamento do Sistema S para cumprir o ajuste fiscal do governo federal podem resultar no afastamento de 981 pessoas entre os 3271 colaboradores do Serviço Social do Comércio (Sesc) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) apenas em Pernambuco, segundo informações divulgadas no começo da tarde desta quinta-feira (17/09) pelo Sistema Fecomércio-PE. A presidente da República Dilma Rousseff (PT) anunciou um corte de 30% no orçamento do Sistema S na última segunda-feira (dia 14). A redução do orçamento também prejudicaria 2 mil alunos que ficariam sem os cursos oferecidos pelo Sesc e Senac, caso a medida seja aprovada pelo Congresso Nacional.

Os recursos cortados saíriam do Sistema S e seriam empregados na Previdência. No entanto, para isso ocorrer, a presidente deve apresentar uma Medida Provisória, que deve ser aprovada pelo Congresso Nacional. Os cortes reduziriam as metas das duas entidades para 2016 no Estado. "Estamos falando em reduzir nossos serviços essenciais, que são prestados com qualidade aos comerciários, seus dependentes e à população em geral. Reduzir recursos do Sistema S é a mesma coisa que reduzir o acesso à educação profissionalizante, à cultura, às práticas desportivas, de lazer, de saúde e de assistência social", afirma o presidente do Sesc e do Senac, Josias Albuquerque.

Para 2016, somente o Sesc tinha previsto 39.138.477 atendimentos, sendo 3.875.456 em educação, 4.554.809 em saúde, 3.262.137 em cultura, 2.852.440 em lazer e 24.593.635 em assistência. De matrículas, a entidade tinha como meta 135.055 novas matrículas. Já a meta do Senac para 2016 era atender 7390 alunos no Programa Senac de Gratuidade (PSG).

Os cortes no orçamento também podem comprometer uma parte do investimento de R$ 108 milhões que incluíam pelo Senac a construção de uma nova unidade de educação profissional em Jaboatão dos Guararapes, reformas no Edifício San Diego, no Centro do Recife, o novo prédio da Faculdade Senac Pernambuco, a reforma e ampliação da unidade de educação profissional de Garanhuns, a nova unidade de Serra Talhada, a unidade de Igarassu e a reforma e ampliação da unidade de Hotelaria e Turismo do Senac no Recife.

O Sistema S é muito eficiente na capacitação de pessoas. No Senac, há pesquisas que mostram um grau alto de empregabilidade das pessoas que fazem cursos profissionais na instituição. 

O portfólio do Senac, em Pernambuco, conta com 640 cursos, sendo 5 de graduação, 12 de pós-graduação, 22 de extensão, 37 técnicos, 454 cursos livres e 110 de educação a distância. Já o Sesc está presente em 100 municípios pernambucanos com 21 unidades fixas e 6 unidades móveis.

Da Editoria de Economia
Fonte: Jornal do Comércio

Nenhum comentário:

Postar um comentário